MINISTRO DA ECONOMIA DIZ QUE SEM CRÉDITO SUPLEMENTAR, BOLSA FAMÍLIA PARA EM SETEMBRO

quinta, 16 de maio de 2019

giro

Ministro da Economia, Paulo Guedes, cobrou do Congresso aprovação de Créditos Suplementares e da Reforma da Previdência para sanar as Contas Públicas e manter os Gastos Previstos.

min 

O Ministro afirmou também que o Responsável por Determinar onde são feitos Cortes é o Presidente da República

 

Paulo Guedes, disse que, se o Congresso Nacional não aprovar o Projeto de Crédito Suplementar de R$ 248 Bilhões, necessário para cumprir a regra de ouro, travará os Pagamentos do Governo. 



De acordo com o Ministro, sem o Crédito, os Pagamentos de Subsídios param em Junho, de Benefícios Assistenciais em Agosto e, do Bolsa Família, em Setembro. "Tenho que apostar que o Congresso vai aprovar o Crédito Suplementar", completou Ele, durante Audiência da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

 

Previdência e disse que o Crescimento desses Gastos pode impedir a Tentativa do Governo de "Salvar o País". "Pode não dar Tempo", afirmou. 

Paulo Guedes ponderou ainda que, como Ministro da Economia, "Manda Muito Pouco" e que não é ele quem decide onde são feitos cortes orçamentários, já que o Presidente Jair Bolsonaro indica as Prioridades do Governo. "As Pessoas acham que eu tenho muito mais poder do que eu tenho. O Poder está em quem vai sancionar Leis", concluiu o Ministro. 

O Ministro da Economia afirmou que há outros temas que precisam ser endereçados no contexto Econômico como, por exemplo, a Tributação em cima de Dividendos, mas que a reforma da Previdência é mais Urgente neste Momento.

 

ESTES ACREDITAM E INVESTEM EM SUA MARCA, E TAMBÉM ACREDITA NO NOSSO TRABALHO

1 apoio santana 

1 apoio farmagreste

1 apoio local link

1 apoio otica brasil

fla

Redação:“CNM” Central de Notícias do Matuto (0349-19)1 

Para: www.blogdomatuto.com.br

Reportagem: Matuto “O Repórter do Povo"

Desenvolvido por Fábio Belo