EXEMPLO A SER SEGUIDO: ALUNOS DA REDE PÚBLICA CRIAM ECOBARREIRA DE RETENÇÃO DE LIXO NO CANAL DO ABC

quarta, 15 de maio de 2019

em

A barreira foi pensada e produzida pelos alunos com garrafas pet. Intuito é reter lixo que polui canal e causa mau cheiro

lixo

Incomodados com o mau cheiro e a quantidade de mosquitos no entorno do Canal do ABC, no bairro da Mustardinha, Zona Oeste do Recife, alunos da Escola Municipal Professor Antônio de Brito Alves resolveram criar soluções para facilitar a retirada do lixo jogado no canal e conscientizar moradores do entorno sobre os perigos do descarte irregular. Com garrafas pet e ferro, estudantes criaram uma ecobarreira, equipamento que contenção de lixo que teve seu primeiro protótipo instalado nessa segunda-feira (13).

 

O projeto Ecobarreira: estratégias de educação sustentável para recuperar o canal do ABC teve início ainda no ano passado. Toda a ideia de criação de uma barreira de contenção de lixo, feita de garrafas pet presas uma a uma com um ferro, foi pensada pelos alunos, que já vêm há quatro anos trabalhando questões ambientais na escola. “A preocupação surgiu quando vimos que moradores do entorno e alunos da escola estavam ficando doentes por causa do canal. Tinha muito lixo e mosquitos, muita gente teve dengue e chikungunya”, explica o estudante do 8º ano, Gleybson Suruagy, 13 anos.

 

Depois da instalação, alunos poderão analisar que tipos de resíduos estão sendo descartados no canal. “Começaremos a contabilizar qual material está sendo recolhido. Quanto de lixo é descartado ali? quais são os materiais? que outros destinos poderiam ter? Tudo isso vai ser aplicado em sala de aula, onde serão criados gráficos e poderemos analisar a partir de outras perspectivas”, explica a professora Maria Lopes, uma das coordenadoras do projeto.

 

Para além da sala de aula, o projeto também visa integrar a comunidade tendo os alunos como multiplicadores de conhecimento. Após avaliarem a funcionalidade da Ecobarreira, professores e estudantes sairão entregando panfletos e conversando com moradores do bairro. O intuito é conscientizar a população sobre os malefícios causados pelo acúmulo de lixo e poluição da água. “É triste e grave ver canais tão poluídos em todas as partes da cidade. Vamos conversar com as pessoas, colocar placas educativas e alertar para que o lixo não seja mais descartado nesta área”, acrescenta Maria Clara Sales, 15, aluna do 9º ano.

 

O projeto está sendo executado em parceria com a Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), que avaliou a viabilidade do projeto e deu suporte na instalação da do equipamento. Agora, o órgão terá o compromisso de recolher semanalmente os resíduos presos à barreira de garrafas pet. Segundo a diretora de manutenção urbana da Emlurb, Maria Dantas, a iniciativa será acompanhada para verificar sua eficácia. “Vamos fazer o recolhimento e destinar o lixo para o local correto. Depois, poderemos analisar se é viável instalar Ecobarreira em outros canais que, como o do ABC, tem baixo fluxo de lixo e água”, comenta.

 

Premiada

A primeira barreira foi instalada em frente à escola, que fica na Rua Ernesto Cavalcanti. A expectativa é que outros dois equipamentos sejam instalados no curso do canal, que tem dois quilômetros de extensão. No ano passado, o projeto conquistou o primeiro lugar na Feira de Conhecimentos do Recife e ganhou credenciamento para uma feira científica no Paraguai.

 

Fonte: jconline

 

ESTES ACREDITAM E INVESTEM EM SUA MARCA, E TAMBÉM ACREDITA NO NOSSO TRABALHO

1 apoio santana 

1 apoio farmagreste

1 apoio local link

1 apoio otica brasil

fla

Redação:“CNM” Central de Notícias do Matuto (0344-19)1 

Para: www.blogdomatuto.com.br

Reportagem: Matuto “O Repórter do Povo"

Desenvolvido por Fábio Belo