COMPESA PRODUZ CLORO A PARTIR DA ÁGUA DO MAR

terça, 11 de junho de 2019

compesa

Todo o Cloro utilizado nas Estações de Tratamento de Água e de Esgotos da Ilha de Fernando de Noronha será produzido agora a partir da Água do Mar.

compesa 

O Cloro é o Agente Desinfetante Utilizado na Potabilização da Água e Desinfecção do Esgoto.

 

A iniciativa da Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) é Pioneira dentre as Empresas Estaduais de Saneamento, e possibilitará uma Produção de Água Limpa, sem o descarte de resíduos poluentes, além de maior segurança Ambiental, tendo em vista que o sistema não utilizará mais suprimentos perigosos e nem haverá mais a necessidade de transportar e manusear Produtos Químicos na Ilha.

 

O Cloro gerado a partir da Água do Mar também tem maior Potencial Bactericida, pois mantém o residual de Cloro estável ao longo do Transporte da Água na rede de distribuição.

 

Os Técnicos da COMPESA concluíram a instalação do sistema gerador de Cloro dentro da Estação de Tratamento de Água (ETA), que terá a capacidade de produzir até 26 quilos de Cloro ativo, por Dia.

 

Esse volume é suficiente para suprir o consumo na ETA, no dessalinizador e nas Estações de Tratamento de Esgotos Cachorro e Boldró e representa uma economia de 20% dos custos da companhia com produtos químicos em Fernando de Noronha. “Vamos realizar um processo de geração da solução oxidante por Eletrólise da Salmoura, sendo que, ao invés de utilizar o Cloreto de Sódio (Sal de Cozinha), usaremos a Água do Mar injetada contínua e automaticamente em uma célula eletrolítica, onde ocorrerão as reações eletroquímicas para a conversão do Cloreto de Sódio em Hipoclorito de Sódio”, explica a especialista em Gestão de Controle da Qualidade da COMPESA, Valderice Alves.

 

A aquisição do sistema gerador de Cloro reafirma o compromisso Ambiental de compatibilizar a atuação da COMPESA para o desenvolvimento sustentável.

 

“A Empresa vem investindo constantemente em Tecnologia de Ponta e busca a inovação alinhada com diretrizes Ambientais de adotar em todos os seus processos, produtos e serviços os princípios da produção mais limpa e de prevenção da Poluição” pontua Valderice Alves, informando que o próximo passo da companhia será gerar o Cloro a partir do Rejeito do Dessalinizador, trabalho que ainda está em fase de estudos.

ESTES ACREDITAM E INVESTEM EM SUA MARCA, E TAMBÉM ACREDITA NO NOSSO TRABALHO

1 apoio portal

pre

1 apoio racco

1 apoio sindicato

1 apoio charme calcado

soc

Redação:“CNM” Central de Notícias do Matuto (0563-19)3 

Para: www.blogdomatuto.com.br  

Reportagem: Matuto “O Repórter do Povo" 

Desenvolvido por Fábio Belo